Festival du Premier Roman de Chambéry :
29 anos de descobertas literárias feitas por leitores talentosos !
Acontecimento único, o Festival du Premier Roman de Chambéry conta com cerca de 3200 leitores em França e no estrangeiro que lêem antecipadamente e escolhem os autores convidados.
Verdadeiros descobridores de novos talentos, todos têm o mesmo objectivo, o de partilhar as leituras do ano ! Quer seja um leitor assíduo ou ocasional, amador ou simplesmente curioso, pode vir ao Festival em confiança. Num ambiente acolhedor e descontraido, descobrirá os novos autores do futuro, francófonos ou europeus, rodeados de escritores reconhecidos, poderá tocar ideias com os autores para reuniões literárias passear peloChapiteau Livres (espaço da livraria) e apreciar as sugestões dos livreiros, participar num atelier de escrita ou detradução.

Escolha os encontros que o inspiram e faça deste Festival… a sua história.

Um festival único e plural onde a opinião dos leitores é soberana

O Festival du Premier Roman de Chambéry é a única manifestação literária em França que trabalha em prol da descoberta e promoção de primeiros romances francofonos e europeus através da leitura. 3200 leitores seleccionam, após um ano de leituras e de debates, os autores de primeiros romances que mais gostaram e que serão convidados para o Festival. Assim, 14 autores de primeiros romances francófonos e 7 autores de primeiros romances italianos, espanhois, alemães, romenos, ingleses e portugueses participam no Festival, ao lado de autores célebres.
Esta abordagem original da forma a um evento literário único e plural, ao serviço da criação literária contemporânea.

Uma época de leituras activas…

Uma escolha diversificada de primeiros romances, seleccionados a partir de publicações francofonoas e europeias publicadas durante um ano, é difundida à rede de leitores, que vêm  de um vasto território em França e no estrangeiro. Muitos leitores lêem, na língua original, primeiros romances em francés, italiano, espanhol, alemão, romeno, inglês e em português. Ao longo do ano, todos os leitores têm multiplas ocasiões para trocar opiniões, debater de viva voz ou partilhar as suas opiniões de leitura nos Alphalire. . Através da sua plataforma (www.alphalire.com),  é possível, a partir de agora, aceder, em linha, aos primeiros romances em francês e nas linguas originais e partilhar leituras preferidas. Em apenas alguns cliques o leitor, conectado, pode folhear, ler integralmente e comentar as suas descobertas literárias. Uma vasta comunidade de leitores forma-se e criam-se partilhas em linha tão dinâmicas como as que se fazem nos grupos de leitura que tornam este Festival tão singular, há 29 anos.

Dentro da rede de leitores, várias centenas de jovens, do ensino secundário à universidade participam na dinâmica do Festival de Chambéry, partlham  ideias, debatem, encontram os autores e entram em contacto com eles através de uma troca de  correspondência.
Para os públicos distanciados do livro, ou com dificuldades sociais, foram criados grupos de leitores  nos hospitais, centros penitenciários, lares, centros sociais… as pessoas com dificuldades de leitura, participam também no festival graças aos "dadores de voz", leitores voluntários, que registam, em formato MP3, os romances francofonos e europeus da pré-selecçao.
Após uma época de leituras activas e de debates, todos os leitores votam nos seus romances preferidos: o palmarés, desvendado em Março, é reconhecido e esperado pelos profissionais do mundo da edição, da imprensa, mas também por todos aqueles que querem descobrir novas escritas.
Esta selecção, fruto dos leituras exigentes e apaixonados, propõe uma viagem que vai ao encontro de literaturas francofonas e europeias e determina o nome dos autores de primeiros romances convidados para o festival.

…continuação do Festival em maio

Este ano, o festival recebe, durante quatro dias, 23 autores de primeiros romances francofonos e europeusseleccionados pelos leitores, com renomados escritores veio a Chambéry em edições anteriores. Durante quatro dias o Festival dispersa-se por vários lugares de Chambéry onde se desenrolam encontros, mesas redondasateliês de escrita ou de tradução, mas também pequenos almoços literáriosnoites de entretenimento, esposições e conversas com escritores em esplanadas de cafés.
O Festival propõe ao publico uma descoberta da literatura que está a escrever-se num espírito de abertura, cruzando-a com outras disciplinas artísticas aquando dos encontros calorosos com os autores, as suas obras, os seus universos.

Um festival que se divide por sete línguas

Ha já 20 anos que o Festival cultiva uma dimensão international. Desde 1994, passou a fronteira dos Alpes franceses para criar laços com a Itália. Graças a trocas frutuosas e enriquecedoras, criou-se uma ligação entre as duas culturas e literaturas. Ao longo dos anos, foram-se estabelecendo outras parcerias, nomeadamente com aBélgica, Espanha, Alemanha, Roménia, Reino UnidoPortugal, Suiça, Quebeque, Burquina-Faso, Magrebe.
Progressivamente, uma rede internacional constitui-se em torno do Festival de forma a desenvolver oportunidades de trocas e de encontros cruzados entre leitores, autores, obras e profissionais da edição à volta da criação literaria contemporânea.


Rede internacional em torno da difusão e promoção da criação literária
Itália : Premio Città di Cuneo per il Primo Romanzo - Premio Calvino - Istituto italiano di Cultura, Lyon
Bélgica : Bibliothèque publique, Mouscron
Espanha: Institut Cervantès, Lyon
Alemanha: Literaturhaus Hamburg - Mara Cassens Preis - Goethe Institut, Lyon
Roménia : Institut français de Iasi - Institut Culturel Roumain, Paris
Grã Bretanha : Desmond Elliott Prize
Portugal : Bibliotecas Municipais d’Oeiras - Fondation Calouste Gulbenkian, Paris - Institut Camõens, Lyon
Quebeque : Festival Metropolis Bleu - La Recrue du mois - Conseil des Arts et des Lettres du Québec
Burkina Faso : Association Chambéry Ouahigouya